Terça, 22/07/2014 - 12:15

Central do cliente




NET BANDA LARGA » Notícias

Notícias

90% dos locais de acesso tem problemas de energia.


A Rede Elétrica e o Computador, O que causa a falta de acesso a internet.

22 de Junho de 2013 - 17:28 | Postado por: Suporte Técnico

A Rede Elétrica e o Computador

 

por Celso Lemes em junho 11, 2007


 

Helio Nunes dos Santos

 

Um computador normalmente é alimentado pela rede elétrica. Portanto, seu funcionamento depende da qualidade da energia elétrica que recebe. E está sujeito a problemas causados por anomalias vindas pela própria rede elétrica, como variações na tensão (voltagem) fornecida, interferências produzidas por motores e outros equipamentos elétricos existentes nos arredores e os terríveis pulsos de altíssima tensão provocados pela queda de raios. Como proteger seu computador desses problemas, é o objetivo deste artigo.

 

Variações na voltagem – Se você alimentar um amplificador de áudio projetado para funcionar com 12 volts com apenas uns 9 volts, ele irá produzir uma potência de saída menor, um som com taxa de distorção maior, mas não deixará de funcionar. Já os circuitos de um computador, principalmente os que trabalham com o processamento dos dados, são muito sensíveis nesse aspecto. Variações de mais de 5% (para mais ou para menos) normalmente são suficientes para prejudicar ou até impedir o funcionamento do seu computador.

 

As empresas de energia elétricas têm a obrigação, por contrato, de manter a tensão fornecida aos consumidores dentro de certos limites. Aqui em S.Paulo, na própria conta emitida pela Eletropaulo há informação sobre a variação permitida, que é a seguinte: na linha com tensão nominal de 115 Volts, ela deverá ter entre 108 e 127 Volts. Na linha com tensão nominal de 230 Volts, a tensão pode oscilar entre 216 e 241 Volts. Essas variações são consideradas normais e os reguladores de voltagens existentes na própria Fonte que alimenta o PC, se encarrega de corrigir – pelo menos quando a Fonte é realmente de qualidade.


 

Há casos, porém, em que as variações ultrapassam os limites normais. Por exemplo: quando inúmeras residências de uma determinada área são ampliadas, ou quando seus moradores instalam chuveiros mais potentes, mais um aparelho de TV, um “Freezer”, etc, pode acontecer desse aumento no consumo ultrapassar a capacidade do transformador que fornece energia a essa área. E aí, nos horários de “pico” de consumo, a tensão mínima pode ficar abaixo do limite. E até haver o desligamento do disjuntor de proteção do transformador.

 

Um outro caso, muito comum, é quando a instalação elétrica de nossa própria residência, está mal dimensionada. Isso pode acontecer quando ela foi feita por uma pessoa sem os conhecimentos necessários. Mas também em casas antigas, onde a instalação elétrica foi feita para as condições normais de uso da época, não estando preparada para agüentar o aumento de consumo exigido pela quantidade muito maior de equipamentos eletro/eletrônicos hoje comuns.

O primeiro passo para a solução desses problemas, é chamar um técnico realmente capacitado, para verificar se de fato a variação de tensão está fora dos limites e se a causa é externa ou interna. No primeiro caso, cabe uma reclamação junto à empresa fornecedora de energia, e no segundo uma urgente reformulação na instalação elétrica da casa, antes que coisas mais graves aconteçam.

 

Interferências – Existem aparelhos, como motores, que ao começarem a funcionar ou durante todo o tempo em que estiverem funcionando, produzem faíscas, que representem pulsos de energia extra, acrescentados à rede elétrica. Dependendo de sua freqüência e amplitude, eles também podem prejudicar o desempenho de seu computador.
Para que você fique sem seu modem ou processador, por exemplo, não é necessário que o raio caia em sua residência. O campo magnético produzido pela passagem de um raio, induz uma voltagem extremamente alta inclusive em fios localizados a alguns quilômetros do local de sua “queda” e que pode facilmente chegar a sua casa. E com um agravante: embora a tensão possa alcançar milhares de volts, a duração do pulso é extremamente curta e por isso chega aos circuitos do computador antes que fusiveis sejam queimados ou os disjuntores desligados.

 

Estabilizadores – Há quem imagine que usando um estabilizador de voltagem seu computador fica completamente protegido contra todos os problemas que podem ser ocasionados pela rede elétrica. Mas isso está bem longe de ser verdade e vai depender muito do circuito nele utilizado. Há estabilizadores que tem em sua entrada um transformador com dois enrolamentos e outros com um só, provido de tomadas. Os primeiros deixam seu computador isolado da rede elétricos, os segundos, não.

 

Também há 3 métodos de se estabilizar a voltagem, cada qual com suas características, vantagens e desvantagens. Veja a tabela(1) abaixo – cuja finalidade é apenas dar-lhe uma idéia das diferenças.

Estabilizadores

Note que as especificações da tabela tratam tão somente do item “estabilização”. Não fala de filtro contra interferências ou proteção contra raios. Há estabilizadores que possuem também esses itens, mas apenas os modelos ditos “profissionais”, projetados para uso por empresas, com preço muito acima do cobrado pelos estabilizadores comumente usados para computadores. Resumo: Usar um estabilizador só será válido quando houver problemas com variações excessivas de voltagem ou pulsos bruscos, e o problema não puder ser resolvido de imediato. E ainda assim, observando suas especificações e adquirindo um que seja realmente de boa qualidade.

 

Filtros de linha – Não são caros, e tem realmente uma utilidade. Tanto impedem que eventuais interferências cheguem a seu computador, como evitam que a interferência gerada pelo computador se espalhe pela rede elétrica. Não sabia que seu PC produz interferências? Experimente ligar um rádio sintonizado nas Ondas Médias quando seu computador estiver ligado e vá percorrendo toda essa faixa.

 

No-Breaks – Teoricamente é um aparelho que contém uma bateria, um conversor = que transforma a corrente contínua da bateria em corrente alternada, com a tensão idêntica à da rede elétrica – e um circuito que automaticamente passa a alimentar o computador com esse conversor sempre que o fornecimento de energia elétrica é interrompido. Indispensável nos casos em que é necessário que o funcionamento do computador não seja interrompido e muito útil em certos casos, como por exemplo quando se faz a atualização da BIOS, em que a falta de energia irá danificar definitivamente sua placa-mãe.

 


A grande maioria dos NoBreaks além de resolverem o problema de falta de energia, também funcionam como estabilizadores. E, embora não seja obrigatório, por ser um equipamento usado normalmente por empresas, possuem um filtro de linha e até um circuito de proteção contra raios. Ao adquirir um, além – repito – de escolher um de reconhecida qualidade, sempre verifique suas especificações para saber o que ele oferece em matéria de proteção.

A proteção contra os efeitos dos raios – Existem circuitos de proteção contra os surtos de alta voltagem produzidos pela queda de raios, que são constituídos de um semicondutor altamente sensível a excessos de voltagem e de ação extremamente rápida. São colocados após um fusível e, ao receberem a sobrecarga entram imediatamente em curto, provocando a queima do fusível e evitando dessa forma qualquer dano ao aparelho que esteja protegendo. Há a venda inclusive filtros de linha dotados dessa proteção. O cuidado, como sempre, é comprar produto de marca conhecida, pois alguns, prometem proteção, mas na verdade em lugar desse semicondutor especial, possuem apenas um capacitor que nada conseguira fazer no caso dos efeitos do raio.

 

Além disso, é altamente recomendável que seja providenciado um bom aterramento para sua instalação elétrica. O mais prático e enterrar no solo um cano de cobre com cerca de 3 ou 4 metros de comprimento, ligando à extremidade que fica acima do solo, com uma abraçadeira, um fio bem grosso (número 10 ou 12). Instale – pelo menos para ligar seu computador – uma daquelas tomadas para 3 pinos, Use, é claro, um cabo de força com plugue com 3 pinos no seu PC, e cuide de ligar o fio referente ao terra, na carcaça do gabinete do computador.

 

Se não tiver conhecimentos sobre o assunto, não deixe de pedir ajuda a um eletricista de confiança.

Importante: – Se o computador tiver de ficar ligado o tempo todo, a proteção contra raios é absolutamente indispensável. Caso contrário, você pode fazer como eu: ao mínimo sinal da aproximação de uma tempestade, simplesmente desligo o computador da tomada!. Nunca esqueça porém, que os efeitos do raio podem chegar via linha telefônica. Assim, inclua um sistema de proteção no ramal da linha que é ligado ao computador. Ou… desligue seu modem da linha telefônica durante as tempestades.

Eletricidade estática – Você já ouviu falar de pessoas que ao descerem de um automóvel, ao pisar no solo, levam um pequeno choque? Pois é, isso acontece. O motivo é que a fricção de certos materiais produz uma tensão elétrica, Como ela estava no carro, com o corpo isolado da terra pelos pneus de borracha, essa eletricidade ficou acumulada em seu corpo e foi descarregada quando seus pés tocaram o solo. É a chamada “eletricidade estática”. O problema é que isso não ocorre apenas quando se está num automóvel. Dependendo do material de que são feitas as roupas que usa, seu corpo também fica carregado de eletricidade estática. A voltagem é baixa. Normalmente você nem chega a perceber quando ela e descarregada. Se você é apenas um simples usuário de computador, não tem motivo para se preocupar com esse tipo de eletricidade. Mas se é daqueles que gostam de “fuçar” no PC, todo cuidado é pouco. Colocar seus dedos nos filetes de cobre de um pente de memória, ou nos que vão ligados ao processador, pode danifica-los definitivamente. O perigo é tão real, que existe à venda luvas antiestática, cujo uso é recomendado para os que vivem mexendo no interior de computadores. Uma prevenção básica é tocar com suas mãos em algo metálico que esteja ligado a terra para descarregar a eletricidade estática, antes de começar a mexer no computador. Se tiver tudo aterrado, como sugeri, bastará colocar suas mãos na carcaça do gabinete do computador.

 

Modulo Isolador - Este sim e o equipamento ideal que todo computador seja ele qual for, deveria ser obrigatorio o uso em conjunto, imagine você possuir uma Ferrari, más na hora de colocar os pneus quer usar um de Fusca. Geralmente e isto que acontece .......em 99% dos casos todos se preucupam com a marca e capacidade ou velocidade de processamento de seu computador, sem se dar conta de que seu principal alimento e a energia eletrica, imagine gastar milhares de Reais em um computador e não se precupar como vai alimenta-lo. Neste caso o melhor equipamento de todos e o Modulo Isolador, Que possui auto transformador interno, chave eletromagnetica "não usa fusivéis" pois com a menor variação já na entrada o mesmo desarma não deixando a minima corrente entrar, além disto possui aterramento eletronico proprio .....recebendo os fios do computadore em tres pinos e transformando para dois na hora de entrar na tomada de parede, emfim o isolamento no pino terra fica por conta do aparelho e não da empresa de energia eletrica.

 

Muito util para quem mora em apartamentos e em casas cujo o acesso a aterramento é impossível.

 

Sem estas condições minimas de instalação o técnico poderá se recusar a instalar devido a problemas de falta de estrutura.

ADMINISTRAÇÃO DO SISTEMA
NET BANDA LARGA
Seu endereço IP: 54.211.0.191
PÁGINA ANTERIOR
TOPO DA PÁGINA
WebMikrotik